Trilhos da Zika: Lixo nos trilhos de Madureira favorece proliferação de mosquitos


Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil - Em diversos pontos dos trilhos de trem que cruzam o bairro de Madureira, na Zona Norte do Rio, é possível notar o acúmulo de lixo com potencial de serem transformados em criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do Zika Vírus e doenças como a Dengue e a Febre Chikungunya. É possível identificar copos, latas e garrafas descartadas de maneira irregular e que acumulam água da chuva. Imagens mostram o ramal Belford Roxo nas imediações do Mercadão de Madureira e o Ramal Deodoro na Estação Madureira na tarde desta quinta-feira 18/02/2016.

Nos trilhos da Zika: Grande quantidade de lixo descartada de maneira irregular aumenta os riscos de proliferação de mosquitos Aedes Aegypti. Foto: Luiz Souza

Temos visto nos últimos dias uma grande mobilização de militares que estão atuando junto aos agentes de saúde no combate aos possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do Zika Vírus, Febre Chikungunya, Febre Amarela e da Dengue. No entanto, um dos mais importantes meios de transporte do Rio de Janeiro parece que foi esquecido. Os trilhos de trem dos ramais de Belford Roxo e de Deodoro possuem diversos trechos onde há grande acúmulo de lixo com materiais que acumulam água da chuva.

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil - Em diversos pontos dos trilhos de trem que cruzam o bairro de Madureira, na Zona Norte do Rio, é possível notar o acúmulo de lixo com potencial de serem transformados em criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do Zika Vírus e doenças como a Dengue e a Febre Chikungunya. É possível identificar copos, latas e garrafas descartadas de maneira irregular e que acumulam água da chuva. Imagens mostram o ramal Belford Roxo nas imediações do Mercadão de Madureira e o Ramal Deodoro na Estação Madureira na tarde desta quinta-feira 18/02/2016.

No Ramal Belford Roxo, nas imediações do Mercadão de Madureira há grande quantidade de lixo. Foto: Luiz Souza

No trecho do Ramal de Belford Roxo, nas imediações do Mercadão de Madureira, é possível observar pontos onde há grande quantidade de copos plásticos e outros recipientes capazes de acumular água das chuvas. Há também muita vegetação que parece estar há muito tempo sem ser aparado, criando um ambiente perfeito para a proliferação dos mosquitos. Diversos outros pontos deste ramal em toda extensão do Parque Madureira também possuem pontos de descarte de lixo com potencial de acumular água da chuva.

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil - Em diversos pontos dos trilhos de trem que cruzam o bairro de Madureira, na Zona Norte do Rio, é possível notar o acúmulo de lixo com potencial de serem transformados em criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do Zika Vírus e doenças como a Dengue e a Febre Chikungunya. É possível identificar copos, latas e garrafas descartadas de maneira irregular e que acumulam água da chuva. Imagens mostram o ramal Belford Roxo nas imediações do Mercadão de Madureira e o Ramal Deodoro na Estação Madureira na tarde desta quinta-feira 18/02/2016.

Mato alto e lixo acumulado no Ramal Belford Roxo favorecem a proliferação de mosquitos transmissores de doenças. Foto: Luiz Souza

Já na Estação Madureira, do Ramal Deodoro, é possível notar que há muito tempo não é feito uma vistoria de manutenção. Em um telhado que faz parte das instalações da estação é possível ver dezenas de garrafas, copos e latas. Já nos trilhos que ficam na margem da estação aparentemente há menos lixo e parece ter havido recentemente alguma mobilização para retirar os possíveis criadouros. Do alto da passarela que liga a Rua Carolina Machado à Rua João Vicente é possível notar muitas garrafas plásticas e copos descartados nas proximidades dos muros.

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil - Em diversos pontos dos trilhos de trem que cruzam o bairro de Madureira, na Zona Norte do Rio, é possível notar o acúmulo de lixo com potencial de serem transformados em criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do Zika Vírus e doenças como a Dengue e a Febre Chikungunya. É possível identificar copos, latas e garrafas descartadas de maneira irregular e que acumulam água da chuva. Imagens mostram o ramal Belford Roxo nas imediações do Mercadão de Madureira e o Ramal Deodoro na Estação Madureira na tarde desta quinta-feira 18/02/2016.

Telhado nas dependências da Estação Madureira do Ramal Deodoro tem muito lixo acumulado. Foto: Luiz Souza

Vale lembrar que os trilhos de trens urbanos, administrados pela SuperVia cruzam dezenas de bairros do Rio de Janeiro e também passam por vários municípios da Região Metropolitana do Rio. Se em um trecho tão pequeno em que pude observar já haviam estes flagrantes da falta de cuidados, o que podemos imaginar é que certamente há muitos outros pontos que carecem de atenção com urgência !

Ao expor este problema espero contribuir para que os órgãos competentes tomem as medidas cabíveis e solucionem o problema o quanto antes.

Fotos: Luiz Souza
Proibido qualquer tipo de uso não autorizado, incluindo cópia, reprodução, edição, impressão e etc.
Caso tenha interesse em utilizar estas imagens faça o licenciamento através da Agência Eleven ou da Agência Alamy.

About the Author

Luiz Souza
Fotojornalista criador do site Subúrbio RJ. O objetivo do site é compartilhar notícias e acontecimentos importantes da cidade do Rio de Janeiro e da região metropolitana do Rio. O foco principal do site é a divulgação de notícias relacionadas à cultura e eventos importantes para a cidade como o Jogos Olímpicos Rio 2016.

Be the first to comment on "Trilhos da Zika: Lixo nos trilhos de Madureira favorece proliferação de mosquitos"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*