Procon Estadual autua quatro restaurantes da orla da Zona Sul do Rio


Desta vez, não houve problemas com alimentos impróprios ao consumo

Foto: Divulgação / Procon RJ

Foto: Divulgação / Procon RJ

O Procon Estadual realizou, em conjunto com a Delegacia do Consumidor (Decon), nesta quinta-feira (27/08), uma nova etapa da Operação Limpando a Raia, para fiscalizar restaurantes da orla de Copacabana ao Leme. Na primeira etapa da Operação Limpando a Raia, realizada na última terça-feira (25/08), foram autuados 10 de 15 restaurantes vistoriados e descartados 90kg e 925g de alimentos e 79 litros de bebidas impróprias ao consumo, ensejando a prisão de quatro gerentes. Desta vez, quatro dos sete restaurantes fiscalizados foram autuados.

Nesta quinta-feira, os fiscais não encontraram alimentos vencidos ou sem especificação da validade. O problema mais grave observado foi a ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. O Procon deu um prazo de 48 horas para que os gerentes dos restaurantes La Maison e La Fabrique apresentem o certificado na sede da Autarquia. Sem esse documento, os estabelecimentos ficam proibidos de funcionar, podendo ser interditados.

Outra irregularidade encontrada foi o não cumprimento da Lei 2.424/1995, que obriga os bares, restaurantes e estabelecimentos similares a disponibilizarem água filtrada e gratuita aos clientes. Os restaurantes Deck, La Maison e Mondego ainda não se adequaram a essa lei. Neste último, apesar de o certificado de dedetização estar em dia, os fiscais verificaram a presença de baratas e pediram o reforço da dedetização.

Os fiscais não encontraram irregularidades nos restaurantes Mabs, La Fiorentina e Marius, todos localizados na Avenida Atlântica.

Balanço da Operação Limpando a Raia:

1 – La Maison (Avenida Atlântica, 2.634 – Copacabana): Ausência de cartaz de que o estabelecimento fornece água filtrada. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Prazo de 48 horas para apresentação na sede da Autarquia.

2 – Mondego (Avenida Atlântica, 2.936-A – Copacabana): Ausência do certificado de potabilidade da água. Foi dado um prazo de 48 horas para apresentação na sede da Autarquia. Ausência de cartaz de que o estabelecimento fornece água filtrada. Presença de baratas no local, mesmo com o certificado de dedetização vigente. Foi determinado reforço na dedetização.

3 – La Fabrique (Avenida Atlântica, 994, loja B, – Leme): Ausência de autenticação no Livro de Reclamações. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Prazo de 48 horas para apresentação na sede da Autarquia.

4 – Deck (Avenida Atlântica, 2.316, loja A – Copacabana): Reclamação no Livro de Reclamações não enviada desde dezembro de 2014 (o prazo máximo é de 30 dias). Ausência do certificado de potabilidade da água. Ausência de cartaz de que o estabelecimento fornece água filtrada.

About the Author

Luiz Souza
Fotojornalista criador do site Subúrbio RJ. O objetivo do site é compartilhar notícias e acontecimentos importantes da cidade do Rio de Janeiro e da região metropolitana do Rio. O foco principal do site é a divulgação de notícias relacionadas à cultura e eventos importantes para a cidade como o Jogos Olímpicos Rio 2016.

Be the first to comment on "Procon Estadual autua quatro restaurantes da orla da Zona Sul do Rio"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*