Prefeitura do Rio premia talentos locais


Prêmio de Ações Locais, da Secretaria Municipal de Cultura, selecionou 85 projetos culturais de realizadores independentes, que serão incluídos no calendário comemorativo dos 450 anos do Rio

As rodas de rimas do Méier e de Bangu, a Folia de Reis do Morro Dona Marta, a batalha de barbeiros de Campo Grande, a cinebicicleta da Maré e o grafite do Viaduto de Realengo. Estas foram algumas das 85 manifestações culturais selecionadas pelo Prêmio de Ações Locais, cujos diplomas foram entregues nesta quinta (19), na Arena Fernando Torres, em Madureira, em cerimônia que contou com a participação do secretário executivo de Coordenação de Governo, Pedro Paulo Carvalho, e do Secretário Municipal de Cultura, Marcelo Calero. A iniciativa inovadora da Prefeitura do Rio reconhece a rica e diversa cena artística, especialmente das zonas Norte e Oeste da Cidade. Voltado para realizadores independentes, o Prêmio de Ações Locais reforça a relação entre cultura e cidadania, valorizando uma grande tradição carioca: a capacidade de criar, inovar e se renovar.

Aberto a inscrição de pessoas físicas e microempreendedores individuais, o Prêmio de Ações Locais democratizou e facilitou o acesso de realizadores independentes às ferramentas de fomento público. Foram mais de 800 concorrentes, que tiveram oportunidade de apresentar sua arte em escutas para a banca julgadora. Os 85 produtores premiados receberão R$ 40 mil para realizar suas atividades ao longo de um ano. Boa parte dos selecionados usam as ruas e praças como palco de seus espetáculos. As iniciativas escolhidas serão incluídas no calendário comemorativo dos 450 anos do Rio idealizado pelo Comitê Rio450, que se estende até março de 2016, levando as festividades para toda a Cidade.

“Essa é uma iniciativa inovadora que facilitou o acesso de quem produz cultura aos financiamentos públicos e será mantida como politica cultural”, afirmou o Secretário Executivo de Coordenação de Governo, Pedro Paulo Carvalho.

O Secretário Municipal de Cultura Marcelo Calero realizou a entrega dos diplomas. Foram contemplados projetos de cineclubes, rodas de poesias, festivais de cultura afro, sustentabilidade, educação e música. Quase 70% deles serão realizados nas APs 3, 4 e 5, que correspondem aos subúrbios e às zonas Norte e Oeste da Cidade. Em sua grande parte, as ações acontecem ao ar livre, em ruas e em praças. As iniciativas reforçam o pertencimento aos bairros e às favelas, levando cultura a todas as regiões do Rio. Ao todo 52 bairros e favelas foram contemplados.

“Com o Prêmio, conseguimos mapear oitocentos realizadores independentes e valorizamos as manifestações culturais e artísticas genuinamente cariocas”, disse o Secretário Municipal de Cultura Marcelo Calero.

O Prêmio de Ações Locais também atende uma preocupação da Prefeitura de levar as comemorações dos 450 anos para toda a Cidade. Como se trata de um prêmio para reconhecer o talento, não haverá necessidade de prestação de contas. Os premiados precisam apenas comprovar a realização de suas atividades. O Prêmio de Ações Locais aprimora instrumentos que já tinha sido lançados pelo programa Cultura Viva e complementa a rede de Pontos de Cultura, Pontos de Leitura e Pontões de Cultura, implantados na cidade do Rio a partir de 2013, graças a uma parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e o Ministério da Cultura.

Atuação de agentes culturais foi fundamental
O processo de seleção incluiu a capacitação de agentes culturais que atuaram nas comunidades com o objetivo de esclarecer dúvidas e de convidar os realizadores locais a se inscreverem. Com isso, houve mais de 800 inscritos e a cota territorial, que previa um mínimo de 60% dos projetos nas zonas Norte e Oeste, foi facilmente superada. O processo de seleção incluiu escutas para as comissões avaliadoras, que foram compostas por especialistas em cultura urbana e cultura carioca. Este trabalho minucioso permitiu à Secretaria Municipal de Cultura traçar um rico mapa da cultura produzida em todas as regiões da cidade.

Prêmio de Ações Locais em números:
85 iniciativas premiadas
R$ 4 milhões investidos (incluindo tributos)
70% dos premiados nas zonas Norte e Oeste
52 bairros e favelas contemplados

Bairros contemplados: Vidigal, Acari, Bangu, Barra da Tijuca, Benfica, Campo Grande, Ipanema, Cidade de Deus, Maré, Penha, Complexo do Alemão, Engenho da Rainha, Deodoro, Engenho de Dentro, Guadalupe, Honório Gurgel, Paquetá, Ilha do Governador, Jacarezinho, Lagoa, Lapa, Vila Isabel, Madureira, Mangueira, Marechal Hermes, Méier, Freguesia, Gardênia Azul, Oswaldo Cruz, Parada de Lucas, Pavuna, Pedra de Guaratiba, Praça Seca, Gamboa, Realengo, Rio das Pedras, Rocinha, Santa Cruz, Botafogo, Saúde, Senador Camará, Copacabana, Tanque, Taquara, Vargem Grande, Vargem Pequena, Vigário Geral, Vila Isabel, Vila Kenedy, Vila Valqueire, Lins de Vasconcelos e Irajá.

About the Author

Luiz Souza
Fotojornalista criador do site Subúrbio RJ. O objetivo do site é compartilhar notícias e acontecimentos importantes da cidade do Rio de Janeiro e da região metropolitana do Rio. O foco principal do site é a divulgação de notícias relacionadas à cultura e eventos importantes para a cidade como o Jogos Olímpicos Rio 2016.

Be the first to comment on "Prefeitura do Rio premia talentos locais"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*