CaBloco Muderno e convidados no Teatro Rival Petrobras


Os tambores da Amazônia chegam ao Rio, no Teatro Rival Petrobras, dia 15 de janeiro com participação dos blocos Thriller Elétrico, Empolga às 9, dos cantores Pedro Luís, Guto Goffi (Barão Vermelho) e DJ MAM.

Caboclo Muderno - Imagem: Divulgação

Caboclo Muderno – Imagem: Divulgação

E o bloco dos caboclos modernos paraenses, chegou no Rio para ficar. Depois de algum tempo atuando em Belém, o CaBloco Muderno desembarcou na capital carioca trazendo na mala os tambores da Amazônia, a fim de misturá-los aos instrumentos do samba. Curimbós, caixas de Marabaixo, barricas de boi soarão junto a surdos, caixas de guerra e tamborins. O lançamento será realizado no Teatro Rival Petrobras, no dia 15 de janeiro, às 22h , em uma noite com convidados especiais como o DJ MAM, os cantores Pedro Luís e Guto Goffi além dos blocos Thriller Elétrico, Empolga às 9. Já o desfile de estreia, será realizado no domingo de Carnaval, dia 15 de fevereiro, em Vila Isabel, berço de bambas como Martinho e Noel.

O grupo apresenta como uma de suas principais características, a confecção de instrumentos utilizados no folclore Amazônico a partir de materiais reciclados e algumas invenções rítmicas, como a saia percussiva, criada a partir de bacias de alumínio velhas e inutilizadas.
O CaBloco Muderno foi idealizado pelo cantor e compositor Marco André, paraense, morador do Rio de Janeiro há quase 30 anos, que sempre trabalhou com a ideia das misturas as quais aparecem constantemente em suas produções musicais. Apaixonado pelos batuques de sua terra natal como o carimbó e a guitarrada, assim como pelo samba de raiz, Marco percebeu a possibilidade de juntar num mesmo toque as diferentes batidas, típicas do Pará e Rio de Janeiro, a fim de criar uma sonoridade rica, inusitada e fincada na brasilidade. Foi então que se juntou em Belém ao Trio Manari, percussionistas especialistas nos ritmos da Amazônia, e a alguns mestres de bateria das escolas de samba de lá, para conceberem arranjos a partir de sua inquietude.
Nasceu assim o CaBloco Muderno, que há três anos desfila pela capital paraense durante o Círio de Nazaré, segunda semana de outubro, e durante o carnaval de Belém. Mas, e por que não trazer essas experiência para o carnaval do Rio, já que a liberdade de expressão tomou conta da folia carioca?
A partir de um convite do percussionista Tadeu Campany, coordenador do projeto percussivo Rio Pandeiro, ex-mestre de bateria da Caprichosos de Pilares e estudioso dos ritmos paraenses, o CaBloco Muderno passou a ministrar aulas de percussão na Escola Maracatu Brasil, em Laranjeiras, para formação da bateria que desfilará no carnaval carioca. E de forma surpreendente, em um mês de atividades, mais de 60 pessoas já haviam se inscrito para participar da bateria interessadas no som do CaBloco. A procura continua grande e a cada dia mais gente vai até a Maracatu Brasil conhecer os grooves “pariocas” que aportaram no Rio.
Com um CD gravado e já tendo dividido o palco com Pepeu Gomes, Paulinho Moska, Pedro Luís, Dona Onete, Dominguinhos do Estácio entre outros, o CaBloco vai fazer seu primeiro show em terras cariocas, dia 15 de janeiro no Teatro Rival. Será o lançamento oficial do grupo no Rio, que convidou ícones do carnaval carioca como os blocos Empolga às 9 e Bloco Thriller Elétrico a dividirem algumas músicas de seu repertório, que inclui desde várias canções autorais a Guilherme Arantes, Dona Onete, Zeca Pagodinho, Titãs, Mestre Pinduca, Beatles, Michael Jackson etc. Além dos tradicionais blocos que arrastam multidões pelas ruas do Rio, a noite também terá como convidado especial, DJ MAM, parceiro de Marco André, que despejará na pista de dança, especialmente criada para a ocasião, o Brasil musical contemporâneo regado das misturas.
A ideia do projeto é criar um intercâmbio cultural entre Rio e Pará. Para o desfile de carnaval a ser realizado no Rio, o CaBloco Muderno receberá alunos das oficinas de percussão ministradas em Belém, integrando-os aos cariocas.

Serviço: CaBloco Muderno e Convidados – participação dos blocos Thriller Elétrico, Empolga às 9, dos cantores Pedro Luís, Guto Goffi (Barão Vermelho) e DJ MAM
Teatro Rival Petrobras
Dia 15 de janeiro , quinta- feira, às 22h
Rua: Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Tel: 2240-4469
Preço:
Mezanino:
R$ 60 (Inteira)
R$ 30 (Estudantes / Idosos / Professores da rede municipal)
PISTA:
R$ 50 (Inteira)
R$ 35 (Promoção para os 200 primeiros pagantes)
R$ 25 (Estudantes / Idosos / Professores da rede municipal)
Classificação: 18 anos
Capacidade: 458 lugares

About the Author

Luiz Souza
Fotojornalista criador do site Subúrbio RJ. O objetivo do site é compartilhar notícias e acontecimentos importantes da cidade do Rio de Janeiro e da região metropolitana do Rio. O foco principal do site é a divulgação de notícias relacionadas à cultura e eventos importantes para a cidade como o Jogos Olímpicos Rio 2016.

Be the first to comment on "CaBloco Muderno e convidados no Teatro Rival Petrobras"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*