Grupo Off-Sina leva magia do circo para a Arena da Pavuna

Circo de Uma nota sol / Divulgação

Circo de Uma nota sol / Divulgação

Projeto contemplado pelo Primeiro Programa de Fomento a Cultura carioca, “Circo do Rio – Manutenção Grupo Off-Sina 26 anos” apresenta o espetáculo “O Circo de uma nota Sol” na Pavuna

Taças de cristal, bomba de pulverização, badalos, sinos, canecas, panelas, moedas, buzinas, bombas de bicicleta… Em “O Circo de uma nota Sol”, espetáculo do Grupo Off-Sina, a estranheza causada pelos “instrumentos” musicais dos palhaços Café Pequeno e Currupita logo dá lugar a uma grata e delicada surpresa. Executados ao vivo, clássicos da música brasileira são finamente tocados em instrumentos nada convencionais, sempre intercalados com cenas de humor – às vezes escrachado, às vezes ingênuo – que preservam costumes e tradições dos antigos Circo Teatros de Rua.

Em seu espetáculo, que tem duas apresentações na Arena Jovelina Pérola Negra no dia 27 de julho e marca os 26 anos do Grupo Off-Sina, a dupla de atores Richard Riguetti e Lilian Moraes resgatou a história do “Palhaço Excêntrico Musical”, figura que surgiu na França, no século 18, após a proibição, pelos elitistas atores da Comédie Française, da utilização de instrumentos musicais pelos artistas de rua.

Relembrando o formato dos antigos espetáculos, “O Circo de Uma Nota Sol” é dividido em duas partes: a primeira resgata o “¼ de hora”, momento em que os palhaços atraem o público para a apresentação principal, com um repertório de paródias e músicas com conteúdo de duplo sentido. A segunda parte apresenta os números de excentricidades musicais, utilizando os instrumentos criados pela dupla mesclados aos instrumentos clássicos como concertina, acordeom e sax, além do já consagrado casal banda.

Com uma equipe artística e técnica formada por respeitados profissionais de circo, teatro e música – com Teófanes Silveira, o lendário palhaço Biribinha, à frente da concepção artística, Ney Madeira no cenário e figurino, Daniel Gonzaga na direção musical, Michel Robin na orientação corporal, Paula Leal na preparação vocal, “O Circo de Uma Nota Sol” tem uma produção esmerada, quase artesanal, e marca os 26 anos de existência do Grupo Off-Sina, um dos mais importantes grupos de Circo Teatro de Rua do País.

Sinopse:
No Circo Pinico sem Tampa, a dupla de palhaços excêntricos musicais Café Pequeno e Currupita mostra suas habilidades aliando a comicidade à performance do palhaço. Na primeira parte do espetáculo, a dupla apresenta o “1/4 de hora”, com repertório de músicas que relembram as antigas duplas de palhaços caipiras e resgatam a figura do Casal Banda. Na segunda parte, a dupla executa músicas com vários instrumentos inusitados como sinos, bombas, buzinas, taças, moedas e panelas. Ao final do espetáculo, uma carinhosa homenagem aos palhaços brasileiros.

Ficha Técnica:
Coordenação Artística e de Projeto: Richard Riguetti
Coordenação de Produção: Lilian Moraes
Coordenação de Pesquisa: Ermínia Silva
Produção Executiva: Simone Dutra
Assistente de Produção: Rinaldo Ferragini
Assistente de Pesquisa: Celso Amâncio
Cia Nova Sina de Comicidade: Cinthia Nunes, Glaucy Fragoso, Rinaldo Ferragini e Tiago Dantas
Direção: Richard Riguetti

Serviço:
Data: 27 de julho (domingo)
Horário: 15h e 16h
Local: Arena Jovelina Pérola Negra (Praça Ênio S/N – Pavuna – ao lado da Escola Telêmaco)
Telefone: 2886-3889
Capacidade: 330 pessoas
Classificação: Livre
Entrada gratuita

Arraiá no Circo Crescer e Viver

Festa Julina Crescer e Viver

Festa Julina Crescer e Viver

O Circo Crescer e Viver, organização que junta arte e transformação social, promove sua primeira Festa Julina no sábado, dia 26 de julho, das 17h às 22h. O evento contará com comidas típicas, barraquinhas de brincadeiras (pescaria, boca do palhaço, bola na lata, argola), e quadrilha no picadeiro, com direito a casamento na Roça no estilo circo. A entrada é gratuita. O Circo Crescer e Viver fica na Rua Carmo Neto, 143 – Cidade Nova (ao lado da estação Praça Onze do Metrô). Mais informações no site www.crescereviver.org.br ou pelo telefone 3972-1391.

Arraiá do Samba D’Antiga 25/07 – Clube Vasquinho

Festa julina do grupo Samba D'Antiga

Festa julina do grupo Samba D’Antiga

SAMBA D’ANTIGA E SEU ARRAIA

É com essa mistura de ritmos e uma energia contagiante que o grupo Samba D’Antiga realizará nesta sexta-feira 25/7, no Clube Vasquinho em Jacarepaguá, a sua Festa Julina e para abrilhantar esse evento trará como atração o Trio Estopim. Composto por três amigos músicos procedentes de outros trabalhos musicais e que resolveram se unir para dar inicio a esse trio que tem a finalidade de resgatar e dar continuidade a cultura popular nordestina.

O carisma, alegria e energia é a marca registrada desse trio que vem ganhando muitos seguidores por onde passa e literalmente incendeia o salão com seu show alegre e animado.

Venha participar deste grande momento que terá o Forró e o autêntico Samba de Raiz do grupo Samba D’Antiga que agora já integra o calendário das grandes rodas de samba do cenário carioca.

SERVIÇO:
DATA: 25/07/2014
HORÁRIO: 20:00 h
INGRESSOS: R$ 15,00 Homens e R$ 10,00 Mulheres
LOCAL: Clube Vasquinho – Edstrada do Gabinal, 597- Freguesia- Jacarepaguá.

Show do Forfun na Arena da Pavuna

Show do Forfun na Arena da Pavuna - Foto: Rafael Kent / Divulgação

Show do Forfun na Arena da Pavuna – Foto: Rafael Kent / Divulgação

A banda carioca faz show na Pavuna no dia 26 de julho, com ingressos a R$40

A banda Forfun anima a Arena Jovelina Pérola Negra com seu show, no dia 26 de julho, sábado. O grupo, composto por Nicolas Christ, Vitor Isensee, Danilo Cutrim e Rodrigo Costa, vai estar na Arena tocando seus hits que misturam ritmos latinos, africanos e jamaicanos, unindo os com punk, rock e eletrônico. A banda tocará os sucessos do seu primeiro DVD: ‘Forfun ao Vivo no Circo Voador’, lançado ano passado. Ingressos a R$ 40,00 (inteira).

Ficha Técnica:
Nicolas Christ – Bateria
Vitor Isensee – Teclados, Synths e Vocais
Danilo Cutrim – Guitarra e Vocais
Rodrigo Costa – Baixo e Vocais

Serviço:
Data: 26 de julho (sábado)
Horário: 21h
Local: Arena Jovelina Pérola Negra (Praça Ênio S/N – Pavuna – ao lado da Escola Telêmaco)
Telefone: 2886-3889
Capacidade: 1000 pessoas
Classificação: Livre
Ingressos: R$40 (inteira) | R$20 (meia)

Pavuna Longboard e FAU 021: Intercâmbios da Feira de Arte Urbana chegam à Pavuna

Evento terá programação gratuita e shows das bandas Start e Afrojazz

Banda Start - Foto: Rafael Okent / Divulgação

Banda Start – Foto: Rafael Okent / Divulgação

A intervenção no espaço público e suas diversas manifestações estéticas são a base da FAU 021 – Feira de Arte Urbana do Rio de Janeiro. Após o sucesso de sua primeira edição, a iniciativa transformou-se em ponto de partida para um laboratório de experiências e convivência com outros projetos espalhados pela cidade, através da série “Encontros”. Os intercâmbios já aconteceram na Zona Sul e Zona Norte, e suas próximas edições contemplam a Baixada e Zona Oeste, além da grande feira anual que será realizada no dia 28 de setembro, na Lapa. O evento combina grafite, skate, moda, cinema, teatro, circo, intervenções audiovisuais e música sob o mesmo slogan, promovendo o encontro da produção contemporânea que faz pulsar a cidade.

O próximo intercâmbio será no evento Pavuna Longboard, promovido pela Arena Jovelina para fortalecer os coletivos de skatistas e os movimentos de cultura urbana da Pavuna. O evento acontecerá no dia 20 de julho na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, e terá programação gratuita com batalha de MCs, feira de moda com o Movimento Enraizados, DJs, Grafitti, oficina de break e pipa. Após às 20h, o Afrojazz abre o palco com o DJ Negralha nas picapes, mostrando a fusão da cultura africana com o jazz. A banda Start, na estrada desde 2007, encerra a noite com rap repleto de influências de grandes nomes da MPB, como Bezerra da Silva e Tim Maia. Prestes a lançar o cd “Fruto do Jogo”, o vocalista Stephan – filho de Marcelo D2 – cria seus beats de maneira bem humorada, com letras menos agressivas, mas não menos reflexivas; batidas mais ambientadas e suavizadas, mas não menos dançantes.

“A programação da FAU 021 celebra a intersecção de nossos fazeres, e toda essa fruição criativa que retrata o panorama urbano do Rio de Janeiro, uma cidade diversa e repleta de recortes”, explica Joana Henning, curadora e uma das gestoras do projeto, ao lado do seu sócio Márcio Brow e dos diretores Fábio Ema, Jovem Cerebral e Ney Carlos. Mais ainda: os organizadores querem mostrar a importância desse tipo de arte e a forma com a qual ela se relaciona à cidadania. “Consideramos todas as expressões, ferramentas poderosas para retomar o conceito do espaço público comum, onde há interação, diálogo, convivência mútua entre a arte e as pessoas”, diz a curadora.

Fábio Ema – curador do coletivo FAC – Fábrica de Arte e Cidadania – é um dos precursores do grafite na cidade. Conhecido por sua atuação social, o artista fomentou estruturas de produção e ensino em comunidades do Rio de Janeiro, com núcleos em São Gonçalo, Fallet e Fogueteiro, Manguinhos, Mangueira e na Lapa. Em sua carreira, iniciada muito antes da arte de rua entrar no radar do circuito cultural, coleciona trabalhos no teatro, cinema e televisão, além de muitos shows, como das bandas O Rappa, Ponto de Equilíbrio e O Teatro Mágico. A evolução de seu trabalho espelha a trajetória do grafite, hoje reconhecido em todo canto. Um exemplo dessa aceitação foi o “GrafiteRio”, decreto que regulamenta a atividade e foi assinado recentemente pelo prefeito Eduardo Paes.

Programação:
GRÁTIS – 14hs às 17hs – Grafite (com FAC – Fábrica de Arte e Cidadania e convidados), Moda (com Movimento Enraizados), Long board, Rapel, Skate, Bike, Moto (com QG skate Shop e Pavuna Longboard), Oficinas de Break e Pipa, DJs (com Movimento Enraizados e DJ Donnie Jay).
GRÁTIS – 17hs – 20hs – Projeção (com FAC – Fábrica de Arte e Cidadania), Batalha de MCs (com Movimento Enraizados) e Passinho.
20hs – Show Afrojazz e convidados.
21hs – Show Start.
Entrada R$5,00 (cinco reais)
Capacidade: 1.000 lugares
Telefone: 2886-3886

Serviço:
Data: 20 de julho (domingo)
Horário: 14h às 22h
Local: Arena Jovelina Pérola Negra (Praça Ênio S/N – Pavuna – ao lado da Escola Telêmaco)
Telefone: 2886-3889
Capacidade: 1000 pessoas
Classificação: Livre
Mais informações: http://fau021.com ou www.facebook.com/feiradearteurbana

Cacique de Ramos promove “Feijoada Julina”

Feijoada Julina - Cacique de Ramos - Foto: Márcio Lopes / Divulgação

Feijoada Junina – Cacique de Ramos – Foto: Márcio Lopes / Divulgação

O show tem que continuar, e no Cacique de Ramos liderado por Bira Presidente a ordem é fazer a alegria do povo, como de costume no Doce Refúgio. Para isto a edição de Julho da feijoada do bloco mais querido do Brasil será temática: O Arraiá do Cacique, com os Grupos Voz Ativa e Quinteto Cacique, que brindarão o publico com muito Samba de Raiz e Roda de Partido Alto.

Neste domingo (20), a partir das 13h a Diretoria de Ouro e a Família Caciqueana receberão muitos convidados, além de todos os segmentos do Cacique de Ramos, da corte do carnaval às alas do bloco.

A quadra do Cacique de Ramos fica na Rua Uranos, 1326 em Olaria – Entrada Franca e Classificação Livre.

Feijoada e Arraiá do Cacique de Ramos
Programação: 13 h – Grupo Voz Ativa / 17 às 23:30h – Roda de Samba com Quinteto Cacique
Data: 20 de Julho de 2014
Local: Quadra do G.R. Cacique de Ramos.
Endereço: Rua Uranos, 1326 – Olaria.
Mesas a R$. 10,00
FEIJOADA – R$. 15,00 (o prato)
Entrada Franca